ArtigosPT
Diretório de Artigos Exclusivo

Seguros – A receita contra imprevistos

Saiba quais são os tipos de seguros disponíveis. Descubra porque deverá fazer um seguro para se proteger contra situações imprevistas. Poupe dinheiro a longo-prazo.

O mercado dos seguros surge como uma resposta para os seus problemas, no sentido de cobrir diferentes riscos que rodeiam a sua vida, tanto pessoal ou física, como patrimonial e material. Trata-se de um dos nichos de mercados com maior procura, pois poderá ajudar-lhe a proteger as suas finanças pessoas já que geralmente está relacionado com desgraças de algum tipo, incluindo o falecimento. Contudo, também é importante parar para pensar nisso e adiantar-se aos imprevistos.

Em qualquer caso praticamente todo o mundo tem algum tipo de seguro contratado através de um empréstimo ou de um cartão de crédito, da sua moradia ou para proteger a sua saúde. E é que no final do contrato do seguro, não é nada mais do que um acordo que estabelece o pagamento anual de um prémio de risco, em que caso aconteça alguma coisa, a seguradora é responsável por indemnizar ou pagar todas os custos envolvidos nessa situação, em que você possui proteção – de acordo com a apólice subscrita previamente.

Hoje em dia é possível subscrever os seguintes tipos de seguros em Portugal:

  • Seguro de Vida – como o seu próprio nome indica, indemniza o segurado em caso de falecimento dentro do prazo da apólice e pode ser temporal ou vitalício. O primeiro terá vigência durante um prazo determinado previamente e está normalmente associado a, por exemplo, hipotecas e empréstimos. Enquanto o segundo está assegurada até ao falecimento do titular.
  • Seguro de Saúde – cobre os gastos de cuidados médicos derivados da condição de saúde do segurado. É um dos mais comuns e por isso existem diversas modalidades e graus de cobertura. O beneficiário pode contar com um quadro médico por parte da seguradora e pode ter a possibilidade de aceder a outro especialista pagando um valor extra ou adiantando o valor da operação. Em linhas gerais, distinguem-se entre os que o segurado deve adiantar o valor e os em que a seguradora deve pagar diretamente todos os gastos.
  • Seguro de invalidez e acidentes graves – estes seguros garantem a cobrança de uma indemnização aos beneficiários por invalidez total ou parcial e morte do segurado em caso de acidente.
  • Seguro Automóvel – é obrigatório contar com um seguro que cubra todos os gastos ocasionais por um acidente de carro. Ao ser obrigatório, apresenta uma vasta gama de fórmulas e graus de responsabilidade mistos. O seguro de terceiros é o mais básico e só cobre os danos causados pelo segurado a terceiros dentro dos limites da apólice, mas não os que recebe o próprio segurado. A partir deste ponto existem uma infinidade de opções até o seguro de todos os riscos, que cobre o segurado e todos os ocupantes do veículo diante de qualquer eventualidade. Existem diversas seguradoras com seguros para carro que oferecem diferentes regalias. Visite os simuladores das diversas seguradoras e faça uma simulação para saber o preço e as condições da apólice.
  • Seguro da Casa – é outro dos seguros de subscrição obrigatória ou comprar casa. Cobre os gastos ocasionais por um sinistro na moradia. Existem apólices muito básicas contra incêndios ou inundação, e outras mais completas que cobrem os danos sofridos por qualquer acidente dentro da casa, tanto os pessoais como materiais e patrimoniais.
  • Seguro de Responsabilidade Civil – cobre as indemnizações e reparações produzidas desde a participação do segurado em situações que podem desencadear um processo judicial. Trata-se de um seguro obrigatório para o desempenho de determinadas atividades e é muito extenso, entre, por exemplo, médicos. No entanto, existem diversos tipos de seguros de responsabilidade civil que devem ser subscritos em diferentes ocasiões.
  • Seguro de Crédito e Caução – são muito habituais no mundo empresarial e cobrem o segurado diante de um pagamento de dívidas.